Terça-feira, 30 de Março de 2010

LASCÍVIA

 

        LASCÍVIA…I

 

Deixei a porta aberta…

desabotoa meu húmus…

não digas nada que careça sentido

não macules o que de belo ainda tenho

mas deixa-me existir no teu mundo

Liberta-me de todas as máscaras e rouba-me o pudor…

esbanja, em mim, tuas carícias…

aquieta-me o espírito e desinquieta-me os sentidos.

que o teu abraço seja de imortal desejo.

Deixei a porta aberta…

ocupa-te de mim!...

 

 

        LASCÍVIA…II

 

arrebata-me em teus braços

sorve meu respirar

debica-me um sorriso

saboreia-me os lábios!

entrelaça teus dedos em meus cabelos

acaricia-me o rosto

toca uma música romântica no meu corpo feito piano

sussurra-me e mordisca-me a nuca

roça teus lábios nas minhas coxas

roça teus lábios no meu ventre

faz de meu corpo o papiro de teu poema

escandaliza meu sentir

 

 

        LASCÍVIA…III

 

Que se confundam nossos corpos…

teus lábios afloram cada poro de meu corpo

despe meu interior ilimitado

deixa-me arrastar as unhas pelas tuas costas

enquanto perpetuamos um beijo louco e longo

mordica-me os joelhos

deixa a tua língua brincar no meu umbigo

beija os meus seios nus

besunta-me de beijos

o sal do teu suor abrasa-me

derruba-me sob ti

despe-me

apodera-te deste corpo pleno de desejo

que se confundam nossos corpos…

 

        Edite Gil

        (Registado no IGAC)

publicado por Edite Gil às 22:40
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27

31


.posts recentes

. FIRMEZA

. ABONADO COLORIDO

. NOITE INVEJOSA

. AVESTRUZ

. SABOR DA LUZ

. ...

. MAR DISTRAÍDO

. ABANDONAI A NOITE

. SOLIDÃO

. ALTAS HORAS

. TROVADOR

. ERRANTE

. NADAR BEM !...

. VERSOS COM METÁFORAS

. A ALMA HABITUA-SE

. ORLAR DE CINTURA

. DÚVIDAS

. CAFÉ E WHISKY

. SOCALCOS DA ALMA

. TERNURA FEROZ

. SUSPIRO

. DELÍRIOS

. SILÊNCIO SILENCIOSO

. RELENTO

. CIRCUNSPECTO OU IMPRUDENT...

. MADRUGADA

. PALAVRAS DE VIDRO

. POEMAS DE PLÁSTICO, SEM C...

. FLORES NOVAS

. GOTAS

. MAR ALMIRANTE

. MUTILAR DO SONHO

. BRAÇOS DORIDOS

. PALAVRAS MUDAS

. CHAVE DICOTÓMICA

. AVIVAR O VENTO

. CONFESSO

. VETUSTA PÁGINA

. IGNOMÍNIOS VERBOS

. Lançamento do meu livro O...

. FADIGA

. SÓ NO DICIONÁRIO O SUCESS...

. REVOLTA

. TRIUNFO DA IRRACIONALIDAD...

. DEMANDA

. ENCRIPTADA

. AFIVELAR

. ESPERTINA

. POEMA VAZIO

. UMA ÁRVORE DE NATAL

.arquivos

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds